Turismo Consciente do Litoral de São Paulo = Blog Caiçara!.............Caiçara Expedições Agência de Viagens e Turismo...........Receptivo Baixada Santista - Litoral de São Paulo....Seja Bem Vindo!

..:: Pesquisa Blog Caiçara ::..

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

História da Estação do Valongo em Santos SP

São Paulo Railway (1867-1946)
E. F. Santos-Jundiaí (1946-1975)
RFFSA (1975-1996) - saiba mais AQUI

Município de Santos, SP
Linha-tronco - km 0 (1935) SP-0611
Altitude: 2 m
Inauguração: 16.02.1867
Uso atual: Secretaria Municipal de Turismo (2016)
Data de construção do prédio atual: 1867


..:: HISTORICO DA LINHA: 

A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá.

Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à RFFSA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1995, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.

..:: A ESTAÇÃO: 

A estação de Santos foi aberta com a linha, em 1867, a primeira estação do Estado de São Paulo a ouvir o apito de um trem. 

Segundo o Almanak Lemmertz para 1889, "a estação (foi) construída com bons materiais, a architetura não é de bom gosto: os armazéns para as mercadorias, pelas suas dimensões, são insignificantes, não podendo portanto satisfazer as exigências do futuro trafego. Ha falta de casa para deposito de carros, e de oficinas de reparação para as locomotivas". 

Por mais de cem anos o trem de passageiros foi um dos principais meios de transporte dos paulistanos para Santos. O prédio que abriga a estação é basicamente o original de 1867, reformado em 1895 com a construção de um segundo andar, dois torreões e mais alguns elementos de ferro. O prédio esteve ativo até 30 de novembro de 1995, quando foi desativado com a chegada do último trem de passageiros. 

Ele recebeu durante anos composições como a do Cometa, locomotiva que marcou época na Santos-Jundiaí. Nos áureos tempos, tinha até banca de jornais dentro da estação: "A primeira revista Disney que comprei na banca foi "O Pato Donald" No. 335 de 08/04/1.958. Eu sei porque me lembro da capa. Eu ia fazer 6 anos em novembro daquele ano. Claro que eu não comprei a revista pessoalmente. Foi meu pai que comprou para mim numa banca dentro da estação ferroviária da antiga Santos-Jundiaí, lá em Santos. Íamos embarcar com destino a Santo André para visitar meus avós e meu pai comprou a revista que pedi para "ler" no trem" (Antonio Cesar de Oliveira Brito). 

Após o fechamento da estação, vários carros e vagões permaneceram no seu pátio apodrecendo. O comentário seguinte, feito a partir de uma velha fotografia, mostra o deslumbramento das antigas viagens: "Belíssima! Essa foto eu ainda não tinha. Mostra o Cometa na estação da SPR do Valongo. Me deixou emocionado pois vi esta cena várias vezes quando criança, pois íamos à Praia Grande com o Cometa, descendo no Valongo, bonde até São Vicente e depois ônibus até o Boqueirão. Uma verdadeira maratona, que eu seria capaz de repetir mil vezes num só dia" (Cid Beraldo, 12/2000). 

Estação do Valongo era o nome pela qual era conhecida popularmente a estação, situada nesse bairro. Depois de anos de abandono total, em janeiro de 2004 foi terminada a restauração do prédio da estação, que passa a abrigar a Secretaria Municipal de Turismo. A Estação do Valongo agora pertence a Santos. "Após sete anos de negociações, a Prefeitura finalmente obteve a transferência definitiva pela Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA) da área de 40 mil metros quadrados onde ficam a antiga estação e o pátio, no Valongo. a transferência garante o funcionamento do Pavilhão de Exposições, que deve ser inaugurado no mês que vem pela Prefeitura. 

No local, já funcionam também a Secretaria Municipal de Turismo, o Museu do Bonde e um posto da Guarda Municipal. A Prefeitura pagava aluguel à RFFSA para ocupar os espaços" (A Tribuna de Santos, 26/03/2006). A estação foi tombada pelo CONDEPHAAT em 2010.

ACIMA: Serviço de transporte de mercadorias do caes do porto para a estação (O Estado de S. Paulo, 26/5/1896).


ACIMA: Cartão postal do início do século XX - ou com desenho feito nessa época - mostra uma estação com carroças diversas estacionadas à sua frente. Chegada de cargas ou, mais provavelmente, retirada (Cartão postal). ABAIXO: Trem de passageiros na plataforma da estação em Santos - o apocalipse estava perto... (Foto Carlos R. Almeida, 26/2/1990). 



ACIMA: Final de obras de troca das plataformas na estação de Santos pela RFFSA em 1964 (Revista Ferrovia, abril de 1964).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Antonio Cesar de Oliveira Brito; Carlos Alberto Rollo; Marcos Zeituni; Wanderley Duck; William Martins; Cid Beraldo; Marcos Antonio Nobrega; Almanak Lemmertz, 1889; Revista Ferrovia, 1964; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; A Tribuna, Santos, 2005 ; SPR: Relação oficial de estações, 1935; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)





Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Caiçara Expedições agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz>>>

Prêmio Top Blog 2013/2014

Prêmio Top Blog 2013/2014
1º lugar "Oscar dos Blogs Brasileiros" na categoria Viagem e Turismo Profissional, pelo voto popular.

..:: Últimos Posts ::..

..:: O nós é feito de eus ::..

..:: Feito com Muito Carinho ::..

..:: Feito com Muito Carinho ::..