Turismo Consciente na
Costa da Mata Atlântica
(Baixada Santista)
BLOG CAIÇARA

Tradutor:

quarta-feira, 3 de junho de 2020

(COVID-19) O “Novo Turismo” para Destinos e Empresas Turísticas


Por..:: Renato Marchesini

Estamos vivendo um momento único neste século. E no que tange o turismo a atividade já passou por diversas crises, sejam elas ligadas a graves crises econômicas ou a fenômenos naturais, como a destruição de destinos inteiros por chuvas, furações, vulcões, terremotos e tsunamis. E o setor, com devido planejamento, se reinventou.

Temos que entender qual será o papel do turismo neste “novo mundo” para traçar estratégias. E também precisamos definir: que tipo de turismo queremos? Que perfil de turistas queremos atender? Qual é o nosso posicionamento? Como queremos ser reconhecidos no mercado? E principalmente, qual é o nosso propósito, o “porquê” fazemos o que fazemos.

Essas são as perguntas que todos gestores de destinos, empresários e dirigentes deveriam responder ou buscar novas respostas. Estamos no momento de reflexão e nada melhor que esse período de quarentena para rever conceitos, propósitos, objetivos, público alvo e as estratégias da sua empresa/destino.

O turismo é atividade estratégica e tem uma capacidade única de se reerguer e de movimentar mais de 50 setores da economia, gerando emprego e renda por onde passa. Por isso, é preciso abordar o tema de uma maneira responsável, profissional, leve, transparente e de forma gradual conforme acontecimentos.

Como isso irá acontecer?
A recuperação do turismo será gradual e só deve acontecerá em três fases: primeira para o turismo regional (doméstico), usando carro próprio (moradores e de cidades próximas). Na segunda fase teremos as viagens nacionais (interno) e por último as internacionais.

E quando voltaremos a viajar normalmente?
Ninguém sabe exatamente quando, mas sabemos que a atividade retorna com sua força assim que a pandemia estiver controlada e/ou nos sentirmos seguro. Em alguns destinos do mundo nesses próximos meses de junho e julho, vão reabrindo aos poucos. Muitas das pesquisas estima que a recuperação mais significativa deve ocorrer em meados de 2021. E é claro que tudo depende do controle da pandemia e do efeito rebote que pode produzir uma segunda onda, como também das decisões políticas do governantes, e de um possível medicamento ou vacina.

O que os Destinos e Empresas podem fazer agora?
Como aconteceu em muitas outras áreas de forma remota (teletrabalho, educação à distância) teremos que nos adaptar, teremos um turismo diferente. Novas demandas, novas necessidades, novos destinos, enfim, um cenário diferente, onde o digital ganha papel ainda mais relevante.

Isto significa que os destinos turísticos, profissionais e empresários da atividade de turismo, terão que se preparar, inovar, buscar soluções criativas para atender aos desejos dos consumidores.

Confiabilidade, Capacitação e Momento de Inspirar os Viajantes:
Segurança é um atributo chave para as pessoas viajarem. A partir do Covid-19 será ainda mais importante e terá um grande peso no momento de escolher o destino, o atrativo, o meio de hospedagem, o restaurante, a agência de receptivo, etc. Assim, a comunicação das marcas de turismo deve transmitir, durante e após o isolamento, segurança e confiança. Podem ser compartilhados conteúdos referentes a:

- Medidas de segurança adotadas pela empresa/destino;

- Flexibilidade para cancelamento/alteração das reservas;

- Capacitação: Também precisamos aproveitar esse momento para nos capacitarmos. Quais habilidades precisamos desenvolver com o nosso destino, trade turístico?  Quais as os pontos que temos que corrigir? Os assuntos são variados, desde os mais básicos relacionados com a gestão pública do destino, trabalhos das empresas do segmento até aspectos mais específicos relacionados com tecnologia, sustentabilidade, marketing digital, etc. Sempre temos algo novo para aprender, melhorar/refinar. E saindo da quarentena teremos um cenário bem diferente.

- Momento de inspirar novos viajantes, para que possam sonhar com as próximas férias.

O Mundo Digital:
As campanhas online dos destinos turísticos têm papel super importante e são essenciais para manter ou criar o seu posicionamento. Vale aproveitar o momento para refletir:

Quais são os valores e potencial do destino e da nossa marca? Nesse contexto pós covid, qual é o nosso propósito?

Se o destino turístico e as marcas não possuem estratégias de marketing e principalmente a digital, esse é o momento de se organizar e preparar plano adequado aos seus objetivos. E as que já possuem boa presença online, contando com bons conteúdos em site, redes sociais, blogs e vídeos logicamente levam vantagem.

Muitos destinos inclusive já promovem visitas virtuais aos principais atrativos por aplicativos/mídias sociais, de forma que o turista sonhe em visitá-lo de verdade, quando a pandemia acabar.

Como Isso Irá Acontecer e Tendências:
No primeiro momento após o isolamento, ganham destaques os destinos com atividades exclusivas (privativos) ou para pequenos grupos e pequenos hotéis, restaurantes...

Depois de tanto tempo dentro de casa, é de se esperar que os turistas (visitantes) busquem contato com a natureza, atividades e experiências ao ar livre, encontrar as pessoas queridas (família ou amigos) e etc.

Ganha destaque o turismo de pequena escala. Também serão altamente valorizadas as Experiências Exclusivas (Personalizadas). Todos nós queremos aprender, vivenciar o destino como um local, fazer algo diferente durante a viagem e nos sentirmos exclusivos. As experiências turísticas já eram muito valorizadas antes e acreditamos que serão ainda mais desejadas pelo aumento deste novo perfil do viajante que deseja aproveitar mais o espaços que habita, após a pandemia do Coronavírus.

Os segmentos turísticos, que provavelmente estarão em alta são:
  • Turismo rural;
  • Turismo de natureza (ecoturismo);
  • Turismo saúde e bem estar;
  • Turismo de observação de aves;
  • Turismo de aventura;
  • Turismo comunitário;
  • Turismo náutico;
  • Turismo gastronômico.


O que os Visitantes buscam:
  • Locais com padrão de segurança alimentar e sanitária.
  • Destinos e roteiros que não são tão famosos/lotados.
  • Lugares, meios de hospedagem, atrativos, transportes, gastronomia sem aglomerações.
  • Empresas com políticas flexíveis de alteração/cancelamento.
  • Destinos turísticos e empresas digitalizadas: além de boa presença online, empresas que oferecem facilidades para compras online.


De uma forma ou outra, todos fomos impactados pela pandemia do coronavírus, é tempo de rever, reavaliar, reinventar. Sabemos que tudo vai passar, como também sabemos que teremos que pensar e atuar de uma forma diferente. É a hora exata para enxergarmos o futuro do turismo, um futuro bem breve e promissor.

Teremos que ser mais ágeis e nos adaptarmos ao novo cenário entre e pós Covid-19. Teremos que ser criativos e inovadores para lutar pela atividade de turismo, que será mais competitivo.

"Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças". (Charles Darwin).

Muita Luz....
Renato Marchesini



Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Caiçara Expedições agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz ...

Blog Caiçara é Vencedor do Prêmio Top Blog

Blog Caiçara é Vencedor do Prêmio Top Blog
BLOG CAIÇARA é o VENCEDOR do PRÊMIO TOP BLOG (2013/2014). Categoria: VIAGENS E TURISMO.