Turismo Consciente do Litoral de São Paulo = Blog Caiçara!.............Caiçara Expedições Agência de Viagens e Turismo...........Receptivo Baixada Santista - Litoral de São Paulo....Seja Bem Vindo!

..:: Pesquisa Blog Caiçara ::..

domingo, 30 de abril de 2017

Principais Erros Cometidos pelos Viajantes - Seja um Viajante Consciente

17 Erros cometidos pelos Viajantes


Independentemente de ser um viajante inexperiente ou um viajante mais experimentado, não há quem não cometa alguns erros quando se lança à descoberta de um novo destino. Alguns destes erros saem caros. Outros podem até mesmo arruinar uma viagem que tinha tudo para ser de sonho. Aqui alguns dos principais erros cometidos pelos viajantes e deixamos algumas dicas de como os evitar.

..:: Itinerários demasiado ambiciosos
Todos sabemos que as férias são sempre curtas, e como tal não é de estranhar que desenhar um itinerário de viagem demasiado ambicioso seja um dos maiores erros cometidos pelos viajantes. Querer conhecer todos os pontos de interesse de Roma, Berlim ou Paris em apenas um par de dias é uma missão titânica. O mesmo pode ser dito se pretende visitar toda a Indochina ou a Patagónia em apenas 10 dias. No mínimo, vai resultar em altos níveis de ansiedade. E viagens e ansiedade não casam bem.

A verdade é que nisto das viagens, muitas das vezes menos é mais. Por incrível que pareça, conhece-se melhor um destino visitando menos pontos de interesse ou highlights (com tempo para se sentar num banco do jardim ou numa praça e para interagir com os locais) do que a “tickar” todos os monumentos que vêm no guia de viagem. Siga este nosso conselho e vai ver que volta da sua viagem menos frustrado e muito mais preenchido.

..:: Limitar-se a seguir as sugestões que vêm nos guias de viagem
Um bom guia de viagens é algo que nunca dispensamos, seja para o planeamento, seja no decurso das nossas viagens. Mas limitar uma viagem aos conselhos e itinerários que vêm escritos num guia é mais um dos grandes erros cometidos pelos viajantes.

Variar um bocado (ou muito, dependendo dos gostos) dos itinerários turísticos é das melhores coisas que pode fazer em viagem. Usualmente é fora dos circuitos habituais (off the beaten path) que as melhores experiências de viagem acontecem. Seguir as dicas doutros viajantes ou dos locais vai proporcionar-lhe uma viagem muito mais única e rica.

..:: Não verificar os requerimentos de entrada nos países que se quer visitar (Visa requirements)
Por incrível que parece este é um dos erros cometidos pelos viajantes mais comuns. As regras de entrada nos países não são estáticas e há muitos viajantes (alguns deles até já bem experimentados) que se esquecem de verificar os requerimentos de entrada nos países. Saber se é necessário visto e qual a sua validade, se o visto precisa de ser tirado com antecedência ou se está disponível à chegada (VoA: visa on  arrival) deve ser a primeira coisa que se faz no planeamento de uma viagem. Para além dos vistos é também imperativo ver se o país de destino exige a tomada de alguma vacina para permitir a entrada aos viajantes. Não há nada mais frustrante para um viajante do que ver a sua viagem acabar logo na fronteira.

..:: Levar bagagem a mais (overpacking)
Viajar leve é uma das nossas regras de ouro. Para além das restrições ao número e peso das bagagens impostas pelas companhias aéreas, a verdade é que quanto mais leve se viaja maior é a nossa mobilidade. Por isso, em viagem convém ser o mais prático possível no que a bagagem diz respeito. Dar prioridade a peças de roupa multiusos é uma das melhores decisões na hora de fazer as malas. Por exemplo, um casaco impermeável quando combinado com um polar substitui um casaco mais quente e elimina logo uma peça de roupa pesada.

Mesmo para uma viagem longa não é de todo necessário levar o guarda-roupa atrás. Em todos os locais do mundo por onde passamos o que não falta são opções econômicas para lavar a roupa.

..:: Comprar souvenirs pesados e volumosos no início da viagem
Este é mais um dos erros cometidos pelos viajantes. Numa viagem dum mês sempre a saltitar é capaz de não ser lá grande ideia adquirir um djembe logo nos primeiros dias. Numa viagem que fizemos pela América Central tivemos a infeliz lembrança de comprar um sombrero logo no início da viagem e foi uma real dor de cabeça andar com ele atrás durante mais três semanas.

..:: Não fazer uma cópia dos documentos importantes
Este é um dos erros cometidos pelos viajantes mais clamorosos. Aquela ideia de que os azares só acontecem aos outros faz com que muitos viajantes facilitem. Mas ser roubado ou tão simplesmente perder os documentos pode acontecer a qualquer um de nós. Jogue pelo seguro e faça sempre cópias dos seus documentos de identificação (passaporte e afins) e dos voos.

Uma maneira prática é digitalizar os mesmos e enviar uma cópia para o seu mail. Desta forma, e se algo correr mal, poderá aceder aos mesmos de qualquer local do mundo.


..:: Reservar voos com escalas muito curtas
Escalas curtas e perder ligações são muitas das vezes sinônimas. E mesmo que não se perca a ligação, muitas das vezes são as nossas malas de porão que ficam para trás. E isso já é uma enorme contrariedade. Evite dores de cabeça e evite escalas inferiores a duas horas.

..:: Esquecer-se de retirar os objetos proibidos da bagagem de mão
Este é mais um dos erros cometidos pelos viajantes que se comete a torto e a direito. E nós também já pecamos. Já nos esquecemos, mais dum par de vezes, de colocar o nosso canivete-suíço na mala que segue no porão, pela simples razão de que o havíamos utilizado durante o almoço imediatamente antes da viagem.

..:: Não comprar Seguro de Viagem
Por vezes, na ânsia de se poupar uns trocos, metemos-nos em sérios trabalhos. Não comprar um seguro de viagem das vezes que se viaja para fora da Europa é um dos mais sérios erros cometidos pelos viajantes. Se adoecer e tiver de recorrer a um hospital, vai acabar por gastar uma verdadeira fortuna. Jogue pelo seguro e previna-se contra os azares. Mais vale cortar num passeio ou deixar de visitar um museu do que ir a contar com a sorte. E se não for preciso ativar a apólice tanto melhor. Foi sinal de que tudo correu bem.

..:: Não notificar o banco de que vamos fazer movimentos no estrangeiro
Se de repente o seu banco, ou a empresa que gere o seu cartão de débito/crédito, começa a ver movimentos de dinheiro no Vietnam ou na Índia (ou em qualquer outro país mais exótico) o mais natural é que procedam ao cancelamento do seu cartão de débito/crédito. As instituições procedem a esse cancelamento por julgarem que está a ser alvo de fraude. Para evitar esse contratempo, basta avisar as respetivas instituições de que vai viajar para esses países.

..:: Guardar todo o dinheiro e cartões de débito/crédito no mesmo sítio
Já lá diz o ditado: “Não ponha todos os ovos no mesmo cesto”. Nunca estamos livres de ser roubados em viagem. Como tal, mais vale prevenir do que remediar. Ter vários “esconderijos” para o dinheiro é como uma espécie de seguro no caso do amigo do alheio nos bater à porta.

..:: Não prestar atenção às tarifas de roaming
Este é outro dos principais erros cometidos pelos viajantes. Quando se viaja fora da União Europeia as tarifas de roaming são, na maioria das vezes, super caras. Se a comunicação via internet (WiFi) não lhe chega para manter o contato com os familiares e amigos, o melhor mesmo é comprar um cartão de telemóvel a uma operadora local.

..:: Atrair carteiristas e afins ao exibir bens valiosos
Exibir bens valiosos, como telemóveis, tablets e máquinas fotográficas topo de gama é meio caminho andado para colocar os amigos do alheio de olho em si. Isto é especialmente verdade nas grandes metrópoles que têm altos índices de criminalidade. Nesses locais opte por utilizar uma câmara fotográfica mais modesta e evite utilizar equipamentos eletrónicos de elevado valor em locais mais sensíveis. Vestir-se modestamente também ajuda a reduzir as atenções.

..:: Não respeitar a cultura local
Não respeitar a cultura vigente nos locais que visitamos é sem sombra de dúvidas um dos maiores erros cometidos pelos viajantes. Muitas das vezes os países que visitamos têm uma cultura muito díspar da nossa. Têm outros hábitos, outras tradições, outras religiões, etc. Não há culturas melhores nem piores, simplesmente são diferentes. Entender essas diferenças é, inclusivamente, uma das maiores riquezas que se pode tirar das viagens. No sentido inverso, a intolerância e a falta de respeito pelas tradições dos países que se visita, consegue estragar qualquer viagem. Algo que o viajante nunca se deve esquecer é que ele é que é o visitante. Cabe-lhe a ele adaptar-se e não a quem o recebe. E não espere ser bem recebido quando falta ao respeito ao seu anfitrião!


..:: Não escolher um alojamento com boa localização
Mais um erro crasso que muitos dos viajantes cometem. Ficar alojado muito longe dos locais que pretendemos visitar pode sair caro. Não só se acaba por gastar em transportes públicos o dinheiro que se poupou na dormida, como se perdem preciosas horas em trânsito. Compare bem os preços dos alojamentos mais centrais com os de localização periférica. Se as diferenças forem mínimas opte por um mais central. Escolher um estilo de alojamento mais modesto ao invés de um luxuoso hotel na periferia é igualmente uma excelente opção.

..:: Ter medo da comida de rua
Há países em que as condições sanitárias são mesmo muito deficientes. Mas mesmo nesses países existe comida de rua boa e barata. Os habitantes locais gostam tanto de apanhar uma congestão como os viajantes. Se observar muitas pessoas locais a comer na mesma banca de rua, regra geral, a comida não vai ter qualquer problema.

..:: Obsessão por tirar fotografias
Este é um dos maiores erros cometidos pelos viajantes nos dias de hoje. Andamos quase todos com uma câmara fotográfica no bolso e instituiu-se o hábito de partilhar todos os momentos em direto nas redes sociais. Mas será mesmo preciso partilhar todos os momentos da viagem em “real time”? Será que precisamos mesmo de tirar 5000 fotografias num fim-de-semana em Paris? Será que devemos fotografar as pessoas a torto e a direito sem ao menos lhes pedir autorização?

Nós adoramos fotografia e tiramos sempre largas centenas, mas nos últimos anos temo-nos focado em viver mais o momento e os locais que visitamos. E para isso passamos menos tempo atrás da objectiva. Ter algumas dezenas de fotografias de um local é mais do que suficiente para o nosso álbum de memórias e para poder partilhar as mesmas aqui no blog e nas redes sociais. Até porque quantidade não significa qualidade!

Fonte..:: VagaMundos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Caiçara Expedições agradece sua participação!
obs: Os comentários são moderados.

Mantenha contato! Muita Luz>>>

Prêmio Top Blog 2013/2014

Prêmio Top Blog 2013/2014
1º lugar "Oscar dos Blogs Brasileiros" na categoria Viagem e Turismo Profissional, pelo voto popular.

..:: Últimos Posts ::..

..:: O nós é feito de eus ::..

..:: Feito com Muito Carinho ::..

..:: Feito com Muito Carinho ::..